A Praça da Revolução, em Periperi, será palco de um verdadeiro tributo ao reggae nesta sexta-feira (27), a partir das 20h. Em clima de celebração pelo aniversário de 466 anos de Salvador, nomes como Edson Gomes, Adão Negro, Diamba e Márcia Castro estarão reunidos na Noite do Reggae, que integra a programação do Festival da Cidade 2015. O evento, que começou no domingo passado, acontece durante oito dias com mais de 200 ações e atrações multiculturais espalhadas por Salvador.

A Noite do Reggae se destaca como primeiro grande show musical realizado no Subúrbio Ferroviário nesta terceira edição do Festival da Cidade. No palco, o ícone do reggae na Bahia Edson Gomes promete levantar a Praça da Revolução com clássicos como Malandrinha, Camelô, Inquilino das Prisões e Fogo na Babilônia, entre outras. A Noite do Reggae integra a programação do Festival da Cidade, evento comemorativo do aniversário de Salvador promovido pela Prefeitura com patrocínio do Shopping da Bahia.

Velha conhecida do público da região, a banda Adão Negro prepara repertório especial do novo disco #AdãoNegro, que está prestes a ser lançado. “É com muita alegria que o Adão participa dessa festa. Será uma noite icônica, com muitos amigos e grandes parceiros da música. Para nós – que viemos de uma história de militância, falando justamente dos signos da cidadania, desse retorno das pessoas às ruas –, estar em Periperi, em uma festa da cidade e para a cidade é muito positivo”, afirmou Serginho, vocalista do Adão Negro.

Atualmente morando em São Paulo, a baiana Márcia Castro não se distancia da Bahia. A artista, que esteve na cidade com eventos durante todo o verão e no Carnaval, vai brindar o público da Noite do Reggae com canções do recém-lançado Das Coisas que Surgem, seu trabalho mais recente. “Os soteropolitanos fazem de Salvador um lugar essencialmente mágico. Sinto-me muito honrada em poder prestigiar a minha cidade nessa data tão importante, cantando em Periperi”, destacou Márcia.

Para Duda, vocalista da banda Diamba, a festa será completa, com muita paz e cheia de grandes encontros no palco. “Para nós, músicos soteropolitanos, que fazemos reggae e animamos o povo falando uma linguagem bem mais próxima deles, poder tocar na Praça da Revolução é motivo de muita honra. Recebi muitas mensagens de fãs e amigos surpresos por ter um evento que reúna esse elenco de artistas em um show gratuito e em Periperi. Sem dúvida, será uma grande noite de comemoração”, disse.