As bibliotecas públicas municipais Edgard Santos, na Ribeira, e Denise Tavares, na Liberdade, e mais 14 bibliotecas comunitárias de Salvador ganharam um reforço em seus acervos literários na tarde desta quarta-feira (25). Uma doação de 1,4 mil livros, que retratam a tradição dos quilombos da região do Recôncavo Baiano, foi entregue em cerimônia realizada na Casa do Benin, no Pelourinho. Os livros foram um presente da empresa Enseada Indústria Naval, do grupo Odebrecht, à cidade.

Esta foi uma das 200 ações, entre inaugurações, assinaturas de ordem de serviço, entrega de obras e atividades multiculturais, realizadas durante o Festival da Cidade 2015, promovidopela Prefeitura com patrocínio do Shopping da Bahia. O evento em comemoração aos 466 anos de Salvador segue até domingo (29) com atividades esportivas, artísticas e culturais em diversos bairros da cidade.

Presente ao evento, o presidente da Fundação Gregório de Mattos (FGM), Fernando Guerreiro, ressaltou a importância da existência de livros dessa natureza nas bibliotecas públicas e comunitárias. “Conheço de perto esse material e posso garantir que é fruto de um trabalho minucioso de pesquisa. Acho fundamental que se consiga fazer sempre essa relação, que estamos propondo aqui, entre o livro e o público, garantindo que os livros publicados cheguem até o leitor”, pontuou.

Ilustrados e voltados principalmente para o público infanto-juvenil, os livros foram resultado de uma iniciativa da Enseada Indústria Naval que, em um cuidadoso trabalho de pesquisa que envolveu antropólogos, desenvolveu – com a chancela da Fundação Palmares – livros que resgatam histórias e costumes das comunidades quilombolas do Recôncavo Baiano.

“Temos na região do Recôncavo um histórico de relacionamento com as comunidades de tradição. São 29 comunidades quilombolas no entorno do estaleiro que estamos implantando. Então, faz parte do trabalho da Enseada valorizar essas culturas de tradição. Tirar da oralidade todo esse conhecimento e perenizar através de livros. Poder trazer essas publicações para Salvador através da Prefeitura, nesse momento de celebração da cidade, é muito importante”, destacou Marcelo Gentil, gerente de comunicação da Enseada.

A cerimônia contou também com a presença da subsecretári Municipal da Educação, Teresa Pontual, e reprrsentantes das bibliotecas municipais e comunitárias beneficiadas. Além da entrega dos livros, a tarde ainda teve leitura da história Maria Maria, um dos títulos doados, feita pela professora Iray Galrão, e ainda uma apresentação de alunos do primeiro e segundo anos do ensino fundamental da Escola Comunitária Luiza Mahin, do bairro do Uruguai, que cantaram o hino da África.