A obra do compositor baiano Dorival Caymmi é a principal inspiração do espetáculo "Circulando com Caymmi e a poética dos sentidos", apresentado na tarde desta sexta-feira (27), no Espaço Xisto Bahia, nos Barris, para uma plateia formada por estudantes, idosos e deficientes físicos. O evento faz parte do Festival da Cidade, promovido pela Prefeitura com patrocínio do Shopping da Bahia, em comemoração aos 466 anos de Salvador.

Permeando canções praieiras e sambas-canções de Caymmi, o projeto envolve 40 artistas, entre eles pessoas com necessidades especiais, como cadeirante, deficiente visual e auditivo e pessoas com síndrome de down. De acordo com a coordenadora executiva do projeto, Ninfa Cunha, "a inclusão social não está apenas no palco. O público também é contemplado com a acessibilidade. Por isso, o espetáculo possui audiodescrição e intérprete de Libras em suas apresentações."


Durante a apresentação, os atores cantam, dançam e sapateiam. A aposentada Ailda Carneiro, 70 anos, aprovou a peça. "Esse espetáculo mostra que todas as pessoas são capazes. É uma inclusão social que conscientiza o público sobre a importância da diversidade, da inclusão e que todos nós podemos conviver e trabalhar juntos, independente das diferenças".

Prestigiando a apresentação, a vice-prefeita de Salvador, Célia Sacramento, afirmou que o espetáculo "é o resultado da importância que a prefeitura tem dado à cultura de Salvador e à inclusão social." De acordo com ela, os editais de cultura priorizam a diversidade, dando acesso a todos os tipos de arte.