Os tambores e os cantos aos orixás abriram os caminhos do Festival da Cidade nesta sexta-feira (27). Pela primeira vez na Boca do Rio, o Balé Folclórico da Bahia apresentou, em espaço aberto e gratuitamente, o espetáculo “Bahia de todas as cores”, adaptado especialmente para o festival da cidade, programação promovida pela prefeitura com patrocínio do Shopping da Bahia, que celebra os 466 anos de Salvador.

Trazendo as cores e os sons característicos da Bahia, em cenas de elementos simbólicos do cotidiano cultural, religioso e artístico da sua capital, a apresentação passeou por manifestações como o maculelê, a capoeira, o samba-de-roda e a puxada de rede. O público presente assistiu maravilhado aos mais de 60 minutos de espetáculo.

“É importante que se tenham apresentações como essa em oportunidades como essa, abertas, de graça. O que é apresentado aqui faz parte do reconhecimento do povo. É a raiz da nossa cultura, além de ser lindo. Isso precisa ser visto”, afirmou a professora aposentada Marizete Cerqueira.

Em 27 anos de história, poucas foram as vezes em que o Balé Folclórico da Bahia se apresentou ao ar livre, para grande público. Considerado pela Associação Mundial de Críticos como a melhor companhia de dança folclórica do mundo, o Balé leva a Bahia para o mundo já tendo sido visto por mais de dez milhões de pessoas no Brasil e nas 40 turnês internacionais. Em Salvador, são cerca de 320 apresentações por ano.

“Para o Balé Folclórico, estar em um ambiente aberto, acessível à população, em uma comunidade tão representativa, como é a Boca do Rio, é maravilhoso. Essa é uma das poucas apresentações do Balé fora de teatros e poder estar aqui, exatamente no aniversário de Salvador é especial”, disse Vavá Botelho, diretor da companhia.