Mais do que um evento cultural, o festival da Cidade se consolidou este ano como uma grande celebração de salvador, incentivando as pessoas a ocupar as ruas e praças com atividades que iam da arte até o esporte. Durante o fim de semana, dois grandes eventos atraíram tanto atletas profissionais quanto famílias inteiras dispostas a curtir a cidade e ao mesmo tempo movimentar o corpo. No sábado, foi a vez do Desafio dos Fortes levar para o Porto da Barra 430 participantes, entre atletas e amadores. A competição reuniu três modalidades: maratonas aquáticas, stand up paddle e o biathlon agitando a Baía de Todos os Santos. Mas teve também a Virada Ciclística Salvador Vai de Bike, com 24 horas de pedaladas na Avenida Magalhães Netto, na Pituba.

Acostumada a participar de competições aquáticas, a jornalista e atleta Sandra Midlej afirmou que o Desafio dos Fortes incentiva as pessoas a praticarem esporte. Ela participa de todas as competições de natação. “Este evento está de parabéns porque envolve atletas e amadores numa mesma competição. Isso é bem legal porque incentiva a prática de esportes. O evento também movimenta a cidade, que passa a respirar outro tipo de lazer sem ser apenas shows. Isso é muito bom”, avaliou.

O trajeto das provas envolveu percursos que passaram pelos Fortes de São Marcelo, São Diogo e Santa Maria. O organizador do Desafio dos Fortes, Ricardo Santana afirma que a ideia do desafio surgiu devido à carência de competições desse porte na cidade e, é também, uma maneira de homenagear Salvador pelos 466 anos, valorizando construções importantes, como os fortes, que um dia defenderam a capital de invasores.

As provas foram realizadas de forma escalonada. Às 7h do sábado (28) começaram a competir os atletas da modalidade biathlon, com 400m de natação e 1km de corrida, na primeira prova e 800m de natação e 2,5km de corrida, na 2ª prova. A partir das 9h foi a vez dos pequenos mostrarem garra no SUP (stand up paddle), com 1km de SUP Kids (9 a 12 anos), 2km SUP FunRace e Junior (12 a 18 anos), 4km SUP Race Amador, 9km SUP Race e Paddleboard. Já às 11h aconteceu a competição mais aguardada, que contou com minidesafio 400m, Speed 800m, e a Prova Principal 4km, válida pelo Campeonato Baiano de Maratonas Aquáticas 2015 e que classificou atletas para a Travessia Salvador/Mar Grande, que acontece em dezembro.

Ciclismo – Vinte e quatro horas inteirinhas dedicadas ás pedaladas. Essa foi a receita de sucesso da Virada Ciclística Salvador vai de Bike, evento que reuniu também atletas profissionais, amadores e até iniciantes na ciclofaixa dedicada às bicicletas da Avenida Magalhães Netto, na Pituba. Das 9h de sábado, às 9h de domingo, toda a infraestrutura foi garantida pela Prefeitura para quem quisesse curtir um pouco de esporte ao ar livra. Para quem queria aprender, teve instrutores do Bike Salvador disponíveis entre as 19h e as 21h, além das bicicletas laranjinhas.

Na manhã de domingo, uma surpresa para os ciclistas e a cidade. M comemoração ao aniversário da capital baiana, as bicicletas diponíveis nos postos de retirada do Bike salvador estavam todas ornamentadas com flores. As 400 "laranjinhas" das 40 estações espalhadas pela cidade e das três tendas móveis ficaram mais bonitas e deram um motivo a mais para os atletas de fim de semana se movimentarem em passeios pela aniversariante do dia.

Para a atleta amadora Cris Duque, que pedalou por 12 horas seguidas na Virada, das 21h de sábado às 9h de domingo, foi uma oportunidade de para conviver com a sociedade. “Apesar de não sermos atletas profissionais, treinamos forte e fazemos competições, levando o nome da nossa cidade. É importante ter faixas de treino como essa da Magalhães Netto e melhor ainda se isso se estendesse ainda mais”, disse. As bicicletas do Bike Salvador estão disponíveis em estações distribuídas em pontos estratégicos da cidade para os usuários todos os dias da semana, entre 6h e 22h. O tempo de permanência com a bicicleta é de 45 minutos, de segunda-feira a sábado, e de 90 minutos, nos domingos e feriados.