Foi de Pranchão que o Alavontê arrastou o público neste domingo (22) na abertura da programação musical do Festival da Cidade 2015. Em uma apresentação especialmente preparada para celebrar os 466 anos de Salvador, o movimento musical formado por artistas da terra levou o público pelas ruas que beiram um dos mais bonitos cartões postais da cidade: o Dique do Tororó. A festa marcou o primeiro dia das comemorações pelo aniversário da cidade, que prosseguem até o próximo domingo (29), com atrações artísticas, culturais e esportivas.

Bem próximos do povo, em uma espécie de palco itinerante e interativo apelidado de Pranchão, Manno Góes, Adelmo Casé, Ricardo Chaves, Magary Lord, Ramon Cruz e Jonga Cunha, acompanhados pelo produtor cultural Andrezão Simões, apresentaram canções inéditas e resgataram músicas que marcaramm época no Carnaval de Salvador. A inédita “Por toda vida” abriu o desfile por volta das 11h.

“Nossa cidade merece todas as comemorações possíveis. Para a gente, trazer o nosso equipamento ao Dique, um dos pontos mais lindos da cidade, promovendo convívio, música, alegria, é uma grande honra, um grande presente que podemos dar à cidade”, resumiu Manno.

A chuva forte que insistiu em cair no final da manhã não desanimou o público, que dançou pelos mais de dois quilômetros do percuso ao som de sucessos como “Pra Te Ter Aqui” (Manno Góes), “Bola de Sabão” (Ramon Cruz), “Namoro” (Ricardo Chaves) e “Circulou” (Magary Lord). A Volta no  Dique acontece pelo segundo ano consecutivo dentro da programação do Festival da Cidade, evento promovido pela prefeitura que tem o patrocínio do Shopping da Bahia.

“O Alavontê surgiu com o propósito de promover convívio com a cidade e a Volta no Dique surgiu, em parceria com a Prefeitura, justamente com esse objetivo. Este ano, com o Pranchão, o propósito é estar ainda mais próximo desse público, que vem para a rua em busca de cultura", destacou Andrezão Simões, integrante do movimento e produtor cultural.

Para Ricardo Chaves, ter o Alavontê pelo segundo ano consecutivo no aniversário da cidade representa a consagração de uma opção importante de lazer para a população. “Quando são colocadas alternativas para a população, ela reocupa as ruas e ocupar as ruas de Salvador com cultura faz com que a autoestima da população cresça e, com isso, a cidade só tem a ganhar”, pontuou.

Além de esporte e música, o primeiro dia do Festival da Cidade 2015 tem gastronomia, moda e arte na Feira da Cidade, que acontece até às 20h, na Avenida Centenário, e ainda teatro para adultos e crianças com a montagen 'Vovó Lulu', do Projeto Arte Todo Dia, a partir das 17h, na Praça de Nazaré, e espetáculos da Mostra Prêmio Braskem de Teatro “Bonde dos Ratinhos”, no Teatro Vila Velha, “PUMM – Por um mundo melhor”, no Teatro Eva Hertz, e  “As Confrarias”, no Teatro Martins Gonçalvez, no Canela.